sexta-feira, abril 21, 2006

Mãe


Abafas com o teu carinho
Os meus medos e ansiedades.
Afagas com tuas mãos doces,
com o teu sorriso sincero…
Um fino pedaço de ser.

Sem ti o que seria?
Sem ti o que seria o sol da minha vida?
Sem ti…
Certamente perderia uma parte de mim.

Mãe…
De amor,
Sinceridade,
Fascínio,
De tudo o que explora o meu ser.

Um abraço,
Um beijo
Muito para além disso…
É amor, é paixão
É um sentimento que não se exprime,

Aquele que me ensinaste,
Aquele que me legaste,
Mãe…
Só em ti a minha vida tem sentido.

Mulher destemida, mulher com audácia
Quantos tormentos passaste?
Quantos medos enfrentaste?
Quantas vezes tiveste mesmo a desistir?

És o alento nos meus dias
És um espelho de bondade

Mãe…
Guardar-te-ei para sempre na minha ALMA.

2 comentários:

Otília disse...

Sandra, gostei muito de todos os teus poemas. Como Mãe este é o que mais me tocou com profundidade.
PARABÉNS e continua a partilhar esse teu lindo talento.
Beijinhos
Otília

Sophia disse...

Parabéns! Blog muito interessante... Este poema tocou muito, como toca a qualquer pessoa que tenha uma óptima relação com a Mãe!